Blog Macetão


NOVA VITÓRIA DO PSD NA JUSTIÇA ELEITORAL:


 



TRE DE SÃO PAULO APROVA

POR UNANIMIDADE REGISTRO  DO PARTIDO



O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo julgou e aprovou por unanimidade,
nesta terça-feira, o pedido de registro estadual do Partido Social
Democrático – PSD.

A Procuradoria Regional Eleitoral já tinha recomendado a aprovação,
afirmando que “todos os documentos necessários à concessão do diretório
regional do PSD estão presentes nos autos e, portanto, o pedido de registro
do partido deve ser concedido no Estado de São Paulo".

Com isso, o PSD já tem registros em doze Estados, três a mais do que os nove
exigidos pela legislação eleitoral para a formação do partido em escala
nacional.

Para seu registro no TRE e no Tribunal Superior Eleitoral, o Diretório
Estadual paulista do PSD recolheu assinaturas de apoio de 203 mil eleitores,
certificadas por cartórios eleitorais de todo o Estado.

O PSD prepara-se agora para lançar, em 2012, candidaturas a prefeito e
vereador nos mais de 500 municípios paulistas onde já formou diretórios ou
comissões provisórias. O Estado de São Paulo tem 645 municípios.



Assessoria de Imprensa

PSD – São Paulo



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 17h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




"Programa de Aproveitamento de Madeira de Podas de Árvores - PAMPA"

"Programa de Aproveitamento de Madeira de Podas de Árvores - PAMPA"

 

 

Toneladas de madeira e folhas que sobram depois da poda de árvores são geralmente atiradas em terrenos baldios ou entopem os aterros sanitários. Estima-se o recolhimento de 5 a 10 toneladas de resíduos de podas todos os anos. Tudo para apodrecer nos aterros sanitários.
O desperdício precisa ser grande assim? Não. É possível mudar a situação descrita acima. Para tanto, é preciso que haja projetos de políticas públicas ancorados em legislações específicas com dotação orçamentária própria, e mais que isso, vontade política.
Diante da situação descrita acima, apresentamos o presente projeto de lei que cria o Programa de Aproveitamento de Madeiras de Podas de Árvores (Pampa). O Programa, à grosso modo, consiste no aproveitamento de material, com objetivo de gerar benefícios econômicos e ambientais para a cidade, bem como reduzir o desmatamento dentro do Município de Jales.
Na cidade de São Paulo, onde já existe o programa PAMPA, o material recolhido das podas está sendo aproveitado em churrascarias, padarias, pizzarias e fornos de cerâmicas.
O fato é que os galhos que enchem os aterros podem agora virar forragem, adubos para as áreas verdes e, ainda, carvão.
Esta foi à mensagem enviada no projeto que trata do assunto da poda de arvores em Jales, assunto que chamou atenção de alguns nos últimos dias, pois existe a suspeita que a poda de arvores em Jales estaria rendendo alguns dividendos para funcionários em cargo de comissão da secretaria de agricultura.
Quando ocorrem questões como esta referente à administração publica, e necessário que se faça a seguinte pergunta: “A quem interessa a não regulamentação da atividade de poda de arvores do município de Jales”?
A resposta a esta pergunta nos já sabemos, tenho total convicção de que quando apresentei o projeto de lei 00138/2010 em novembro de 2010, que Autoriza o poder Executivo a instituir o "Programa de Aproveitamento de Madeira de Podas de Árvores - PAMPA", sabia que alguma ação tinha que ser feito sobre esta atividade.
Pena que mais uma vez este projeto só ficou em nível das comissões da câmara municipal e nem foi para a votação em plenário, a justificativa principal para a não apreciação do projeto e que ele poderia gerar gastos e o legislativo não tem autonomia para apresentar um projeto assim.
MAIS UMA VEZ FICAMOS DE MÃOS ATADAS, ESPERANDO A AÇÃO DO PODER EXECUTIVO, QUE NÃO ESTA A FIM DE REGULAMENTAR ESTA ATIVIDADE EM NOSSA CIDADE. ENQUANTO NÃO TIVERMOS UMA REGULAMENTAÇÃO ESPECIFICA SOBRE ESTE ASSUNTO, ESTAREMOS LEVANTANDO DUVIDAS SOBRE O QUE E FEITO COM ESTA PODA E FICAREMOS SEMPRE A MERCE DE APROVEITADORES E  MALANDROS QUE PENSAM SOMENTE NO SEU BENEFICIO PROPRIO.


Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 14h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DIVULGUEM ESTE LIVRO


Nos dois governos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, diversos casos de corrupção sacudiram o País. O mais grave ficou conhecido como escândalo do mensalão. Dirigentes do PT foram denunciados por montar uma organização criminosa. Lula tratou de abafar investigações e proteger correligionários e aliados.
Esse jornalista quase foi morto por editar esse livro que foi censurado no Governo Lula.Vejam só o que a quadrilha do Lula,Zé Dirceu etc foi capaz de fazer com o n osso Pais.Eles deixaram uma bomba de efeito retardado nas mãos da Dilma, é só esperar pra ver.

O jornalista Ivo Patarra levou 'O Chefe' a duas editoras, que recusaram a publicação  do livro.O livro sobre as falcatruas do Lula, que foi proibido está disponível para leitura na  Internet.
DIVULGUEM ESTE LIVRO SEM RESTRIÇÃO PARA A LISTA DE E-MAILS...

O livro que compila todos os escândalos do desastroso governo Lula,
não conseguiu  ser  publicado!!!

JÁ QUE TODOS SE NEGARAM A PUBLICÁ-LO !!!
O AUTOR O  COLOCA GRÁTIS NA INTERNET
PARA LER E BAIXAR O LIVRO ACESSE:

www.escandalodomensalao.com.br
Não deixe mesmo de ver esse site, nem que seja só para confirmar que ele existe.


Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 16h11
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ESCLARECIMENTOS SOBRE O PSD

Nota  de  Esclarecimento
O PSD, diante de reportagem do  Jornal  Nacional, da Rede Globo,
veiculada na  noite desta segunda-feira, dia 29 de agosto de 2001, e em defesa do trabalho  realizado pelos Cartórios Eleitorais do Estado, vem a público  esclarecer:

1 – O partido pretende ser criado dentro  das regras do estado democrático de direito, estabelecidas na Constituição da República Federativa do Brasil.

2 – Neste sentido, o PSD se sente, como seu  dever, resguardar o trabalho realizado pelos Cartórios Eleitorais do Estado do Tocantins, no processo de certificação de assinaturas de eleitores, necessários  à criação do novo partido.

3 –  O PSD esclarece que o processo  referente à coleta de assinaturas em Crixás do Tocantins, objeto da referida  reportagem, subordinado à Cartório da 2 ª Zona Eleitoral de Gurupi, não está incluído na pauta de julgamentos do Tribunal Regional Eleitoral, previsto para  esta terça-feira, dia 30 de agosto de 2011, justamente para possibilitar uma  verificação mais amiúde, como de fato sedeu,  pela  Justiça Eleitoral, senão vejamos, os  casos mencionados pelo Jornal Nacional nesta noite:

Denúncia de possíveis  fraudes

A)João Henrique da Silva  (falecido ) – a assinatura não foi certificada pelo Cartório Eleitoral, como  consta na página 23 do processo.

B)Pedro Santana Silva (reclamação de duas  assinaturas e sem o seu reconhecimento) – uma assinatura do eleitor foi  certificada pelo Cartório Eleitoral, como consta na página 12 do processo. E  outra não foi certificada (como está na página 15 do processo), o que demonstra  a diligência do trabalho do Cartório Eleitoral.

C)Leônidas Lisboa (reclamação de que  assinatura  não confere) a assinatura do eleitor  não foi certificada pelo Cartório Eleitoral, como consta na página 23 do  processo.

D)José Lima (reclamação de que assinatura  não confere) – a assinatura do eleitor  foi certificada pelo Cartório  Eleitoral, como está na página 19 do processo.

4 – Como se vê, a assinatura do eleitor  falecido não foi certificada e a do eleitor que reclama de duas assinaturas,  apenas uma foi certificada, o que demonstra a  acuidade do trabalho da Justiça Eleitoral, diante do fato de que foram  protocoladas no Cartório da 2ª Zona Eleitoral de Gurupi, 299 assinaturas de eleitores de Crixás, sendo certificadas apenas 154 assinaturas, o que demonstra o rigor dos critérios da Justiça Eleitoral.

Consciente de seu papel para o  fortalecimento das instituições partidárias no Brasil e no profícuo trabalho da  Justiça Eleitoral, fiadora do processo democrático que vigora no país, o PSD  defende a legalidade e o  rigor que a lei  determina


KÁTIA  ABREU
Vice-presidente nacional do  PSD



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 16h19
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Com número 55, PSD pedirá hoje registro ao TSE

Com o número 55, o pedido de registro para o PSD (Partido Social Democrático) será protocolado nesta segunda-feira (22) no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pelos aliados do prefeito Gilberto Kassab, presidente da sigla. O secretário-geral da comissão provisória do PSD, Saulo Queiroz, afirmou ontem que o partido conseguiu 539 mil assinaturas, 47 mil a mais que o mínimo de 492 mil exigido para a obtenção do registro.
A nova legenda diz ter certificado as assinaturas em 22 Estados. No Maranhão, Pará, Amapá, Sergipe e Rio Grande do Sul, os aliados de Kassab não conseguiram assinaturas suficientes.
- Não deu tempo de mobilizar as pessoas nesses Estados. Talvez em Sergipe ainda dê tempo até quarta-feira [...] Juridicamente não existe mais problema algum. O atraso no registro ocorreu pela demora da análise das assinaturas nos cartórios país afora, não foi por causa de ações nos tribunais.
O TSE tem 15 dias para aceitar ou não o registro, e outras siglas, como o DEM, podem contestar o pedido em até três dias. Kassab espera que as filiações comecem na semana de 7 de setembro. Ao todo, o partido deve ter 44 deputados (seis de São Paulo), dois senadores, dois governadores e seis vice-governadores.


Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 13h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PREFEITO DE CAMPINAS CASSADO POR OMISSÃO

A Câmara Municipal de Campinas cassou o mandato do prefeito Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio (PDT), no final da madrugada deste sábado, 20, após mais de 44 horas ininterruptas de julgamento. Dr. Hélio foi cassado por 32  votos a 1 – o único voto contrário foi do vereador Sérgio Benassi (PCdoB).

 

Com a queda do Dr. Hélio, quem assume é o vice-prefeito, Demétrio Vilagra (PT), acusado de ter recebido propina de empresários investigados pelo Ministério Público. Vilagra chegou a ser preso. O petista nega as acusações feitas contra ele.

 

O julgamento começou às 9h da manhã da quinta-feira, 18. Às 10h foi iniciada a leitura do processo, que tinha mais de mil páginas. Até pouco depois da meia noite deste sábado, os vereadores se revezaram na leitura do processo.

 

Até pouco depois da 1h, foi feita a leitura do relatório final, recomendando a cassação do prefeito. Entre 1h22 e 4h55, os vereadores revezaram-se na tribuna, para justificar seus votos. Depois, a Mesa concedeu 15 minutos para que o prefeito ou seu representante fizesse sua defesa. De acordo com o regimento, ele teria direito a duas horas para se defender.

 

Passado esse período, os vereadores votaram o pedido de impeachment do prefeito. A votação da primeira acusação aconteceu às 5h20, e isso já bastaria para cassar o mandato do prefeito. Cinco minutos depois, também pelo placar de 32 a 1, o prefeito era condenado pelas outras duas acusações.

O relatório final da Comissão Processante apresentado na terça-feira, 16, apontava as seguintes acusações contra o Dr. Hélio: omissão do prefeito em relação às infrações político-administrativas e atos de corrupção praticados por integrantes do primeiro escalão da administração na Sanasa, irresponsabilidade legal e política de Santos na defesa de bens no caso de parcelamento de solo e comportamento incompatível com a dignidade e decoro de seu cargo ao ignorar tráfico de influência na liberação de alvarás para instalação de antenas de celulares. A defesa do Dr. Hélio deve levar o caso à Justiça.



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 22h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PSD terá candidatura própria em SP, diz Kassab


Objetivo é fortalecer a sigla com a conquista do maior número de prefeituras para depois disputar a Presidência da República em 2014

 
Francisco Carlos de Assis, de Agência Estado
 

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, presidente do Partido Social Democrático (PSD), que deverá ser oficializado em alguns dias pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou hoje na Capital que a legenda deverá disputar a sucessão municipal do ano que vem com candidatura própria. "É prematuro falar nisso agora (sobre eleições), mas tudo indica que o PSD terá candidatura própria (em São Paulo)", destacou, sem citar nomes.

Dida Sampaio / AE 18.08.2011

Ao falar sobre o recente encontro de integrantes de sua legenda com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, Kassab reiterou o apoio e solidariedade ao governo federal no combate à crise internacional e nos projetos que promovam o desenvolvimento do País. "Vamos, na medida do possível, apoiar a presidente Dilma e seu governo, mas desde que anunciamos a fundação (do PSD), deixamos claro que seria um partido independente", destacou o prefeito, após participar da inauguração do Edifício Acadêmico 2, do Centro Universitário Senac - Campus Santo Amaro, na Capital, ao lado do governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB).

 



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 21h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A quem interessa atacar e denegrir o PSD?

A quem interessa atacar e denegrir o PSD?

Desde que nos unimos e decidimos fundar o Partido Social Democrático (PSD), temos enfrentado uma enorme quantidade de críticas, ataques, boatos, denúncias e notícias distorcidas. Seguimos em frente, conscientes de que nossa decisão, acima de tudo, ajuda a revigorar os quadros políticos, a prática partidária e contribui para fortalecer a democracia.

Sem espaço, sem voz nem vez em suas siglas, aliaram-se ao nosso projeto parlamentares, lideranças e administradores convencidos de que é possível fazer política de maneira diversa da que aí está, em partidos hoje afastados de suas raízes e seus programas, distanciados dos eleitores e, com raras e honrosas exceções, conduzidos por "donos" e caciques que se eternizam, isolam-se e se afastam do diálogo com seus pares.

Assim, parte da reação era esperada: em tempos recentes, nenhum outro partido surgiu com tal representatividade, com tal número de parlamentares, senadores, governadores e vices, prefeitos e lideranças políticas expressivas. O PSD perturba porque não se apresenta como legenda de aluguel, incomoda porque foge dos velhos modelos. Surpresos por perderem seus quadros, adversários passaram a nos atacar de maneira violenta e tentam até agora, por todos os meios, tornar inviável a consolidação do nosso partido.

No dia 21 de março, anunciando oficialmente o PSD, afirmamos que o partido nascia independente, decidido a lutar pela revalorização do exercício da política. Deixamos clara, desde o início, a decisão de acolher e abrir espaço de ação a lideranças, ouvi-las, respeitá-las, enfrentar e discutir divergências, como é do caráter da democracia. Seríamos contra ou a favor deste ou daquele governo estadual? Faríamos oposição cerrada ao governo federal? Ouviram de nós palavras sensatas, posicionamento inequívoco de um partido que se apresenta com a decisão madura de não fazer oposição pela oposição. De discutir com seriedade projetos, programas e ideias de interesse dos brasileiros.

Mas foi o suficiente para que nos tachassem de "adesistas", "oportunistas". Pergunto: que oportunismo é esse de um grupo expressivo de brasileiros que se unem para, durante tempo considerável de implantação do partido, ficar sem sigla, sem palanque, sem o espaço de comunicação da propaganda partidária, sem tribuna para esclarecer, informar e contra-argumentar?

Insinuaram que teríamos vida curta e seríamos absorvidos por outras legendas. De fato, fomos sondados para fusão por várias siglas. Decidimos caminhar com nossas próprias pernas, conscientes das dificuldades, certos de que temos espaço, consistência, ideias, princípios e valores que nos diferenciam e que nos permitirão, na hora certa, apresentar nosso projeto de Brasil para disputar o poder. Disputar, vencer e exercer o poder sem depois atacar os cofres públicos, sem compactuar com desmandos, fisiologismos e espertezas que apequenam a atividade parlamentar.

Continuarão nos atacando, de maneira orquestrada, denunciando, provocando, tentando nos desviar da missão que, neste momento, é conseguir a certificação das fichas de apoiamento ao partido e completar o processo legal de registro no Tribunal Superior Eleitoral. Tentarão nos destruir, como já destruíram a confiança de grande parte dos eleitores na classe política e nos partidos. Não conseguirão: quanto mais insistem em nos enfraquecer, mais nos unem e nos fortalecem.

Sobre a exploração que fazem de não nos colocarmos dentro do velho gabarito ideológico, à direita ou à esquerda, deixamos claro nos nossos princípios básicos, anunciados no lançamento do partido, que o PSD nasce comprometido com a democracia, o voto distrital, as liberdades individuais; com um Estado forte (não obeso), que promova a justiça social, com a criação e o fortalecimento de políticas públicas que promovam a igualdade de oportunidades para os milhões de brasileiros que ainda hoje enfrentam a pobreza e a miséria.

Portanto, não vão conseguir nos rotular. Seguiremos em frente, enriquecendo nossos princípios básicos em diálogo que já estamos desenvolvendo em reuniões em fins de semana, por todo o Brasil, com os que nos ouvem e nos acompanham. E que abriremos para a sociedade quando o PSD passar a existir legalmente. Faremos então encontros e seminários em todos os Estados e ouviremos os brasileiros, para podermos decidir com eles, num processo permanente de consulta e construção de um País melhor.

O PSD nascerá e agirá como um partido verdadeiramente nacional. Não por arregimentar lideranças políticas em todo o Brasil, mas pela decisão de ter uma visão e um projeto de País, discutido e amadurecido em cada Estado, num contato contínuo com a sociedade, com os eleitores. A disputa democrática de poder que se faz hoje, concentrada em véspera de eleição, é incompleta e insatisfatória, com peso excessivo de marketing e, muitas vezes, com ausência de compromissos reais com o eleitor. Vamos mudar essa prática, conscientes de que tal tarefa vai exigir disciplina, espírito de luta e perseverança de várias eleições. O caminho é longo, mas juntos chegaremos lá.

Neste momento, ao cumprir as exigências e os trâmites legais da Justiça Eleitoral, com ela temos colaborado para que, por exemplo, sejam expurgadas ilicitudes que - independentemente da nossa vontade - possam ocorrer quando no Brasil inteiro, por intermédio de milhares de colaboradores, militantes e voluntários, colhermos assinaturas para que o PSD se torne viável no prazo exigido. Na sua formação, os demais partidos tiveram dificuldades e problemas semelhantes.

Às provocações, aos insultos continuaremos respondendo com o nosso trabalho. Não nos tirarão do prumo nem esmorecerão nossa energia, nossas convicções e nossa decisão de abrir um espaço novo para lutar pelo Brasil em que acreditamos.



PRESIDENTE NACIONAL DO PSD

Sexta, 08 de Agosto de 2011, 00h00
Gilberto Kassab



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 16h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DEU NO G1

Para Maluf, políticos têm de exercer cargo por 'vocação', não por salário

Senado aprovou salário de R$ 26,7 mil para parlamentares e presidente.Aécio Neves também comentou reajuste, e disse que é preciso 'cautela'.

Thiago Guimarães Do G1, em São Paulo

Parlamentares eleitos para o próximo mandato no Congresso Nacional, o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB), eleito para o Senado, e Paulo Maluf (PP-SP), reeleito para a Câmara, cometaram na noite desta quarta-feira (15) o reajuste de salário aprovado nesta tarde pelo Senado para os parlamentares e o presidente da República. Ambos participam da Cerimônia de entrega do Prêmio "Os Brasileiros do Ano" da revista IstoÉ, em São Paulo.



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 11h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Deu na folha on-line

3/12/2010 - 10h37

TJ-SP cassa decisão que enquadrou Paulo Maluf na Lei da Ficha Limpa

FLÁVIO FERREIRA
DE SÃO PAULO

A 7ª Câmara de Direito Público do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo cassou a decisão que condenou Paulo Maluf (PP) por improbidade administrativa em uma suposta compra superfaturada de frangos pela Prefeitura de São Paulo.

Leia íntegra da decisão

A decisão revogada foi a que levou o deputado a ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral), que então anulou os 497 mil votos que ele recebeu nas eleições.

Segundo o advogado de Maluf, Eduardo Nobre, essa decisão permitirá que o deputado vença recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a decisão do TRE-SP e fará com que ele seja diplomado como eleito nesta sexta-feira.

O Ministério Público Estadual pedia a devolução do dinheiro aos cofres públicos ao acusar superfaturamento na compra de 1,4 tonelada de frango, em julho de 1996, por R$ 1,39 milhão, da empresa de sua mulher. O caso tornou-se um dos mais polêmicos envolvendo a gestão de Maluf.

A ação já havia sido julgada improcedente em primeira instância, em 2002, isentando o ex-prefeito de devolver o prejuízo aos cofres públicos. Além do ex-prefeito, foram citados na ação Marcelo Daura, ex-presidente da Comissão de Preços, Francisco Martin, ex-secretário de Abastecimento, e as empresas Obelisco Agropecuária, que pertence à mulher de Maluf, e Ad'Oro.



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 15h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Deu na folha on-line

30/11/2010 - 13h39

Campanha de Dilma fecha com buraco de R$ 27,7 mi, o triplo da dívida de Serra

RANIER BRAGON
DE BRASÍLIA

A campanha da presidente eleita, Dilma Rousseff, fechou as contas no vermelho, com buraco de R$ 27,7 milhões, o triplo do verificado nas contas do seu principal adversário na disputa, José Serra (PSDB).

Campanha de Serra à Presidência tem dívida de R$ 9,6 milhões

A contabilidade petista, que será entregue por volta das 15h desta terça-feira ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mostrará gasto total de R$ 177 milhões (mais cerca de R$ 6 milhões em bens estimáveis), sendo que os R$ 27,7 milhões representam um buraco total de 16%.

Proporcionalmente, o deficit é maior do que Lula registrou na disputa à reeleição, em 2006, cerca de 10% do que havia arrecadado.

Segundo o tesoureiro do PT, José de Filippi Jr., as contas da campanha, refeitas, mostraram que o rombo estava em torno de R$ 40 milhões no dia da eleição, em 3 de outubro (o próprio tesoureiro havia informado valor menor na ocasião, entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões), débito que teria sido diminuído graças a cartas enviadas a empresários em nome de Dilma e a um mutirão de dirigentes petistas que buscaram novas doações.

A dívida será assumida pelo PT, que afirmará à Justiça a intenção de quitá-la em 12 parcelas. Serra acumulou dívida de R$ 9,65 milhões, para um total de gasto em torno de R$ 120 milhões.

A assinatura de Dilma na prestação de contas foi colhida na manhã desta terça-feira por Filippi Jr. Hoje é o prazo final para a apresentação das contas dos candidatos que disputaram o segundo turno das eleições.

FINANCIADORES

Hoje também será possível saber quem foram os maiores financiadores das campanhas presidenciais. Tradicionalmente, bancos e empreiteiras lideram as doações.

Segundo Filippi, o maior doador de Dilma foi o PT, que repassou a ela cerca de R$ 20 milhões dos cerca de R$ 130 milhões que arrecadou por conta própria. Excluído o valor sobreposto, a campanha de Dilma e o PT arrecadaram quase R$ 300 milhões na campanha.

Entre as empresas que figuram como maiores financiadoras da campanha de Dilma estão a Camargo Corrêa, UTC, Andrade Gutierrez, CSN e Friboi.

O custo total desta eleição, que deve ultrapassar R$ 3 bilhões em valores declarados pelos candidatos (média de R$ 20 por eleitor) já é 42% maior se comparado ao de 2006, mesmo sem as contas finais de Dilma, Serra e dos 18 candidatos a governador que disputaram o segundo turno.

Em 2006, os candidatos gastaram cerca de R$ 1,9 bilhão e, em 2002, as despesas ficaram em R$ 1,1 bilhão, valores corrigidos pelo IPCA.



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 14h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!

E nessas horas que tenho orgulho de ser brasileiro, confio na justiça, ela pode até tardar mais uma hora chega.



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 12h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MP investiga irregularidades no fornecimento de merenda escolar

MP investiga irregularidades no fornecimento de merenda escolar na cidade de Jales, forçando abertura de CEI na câmara.
Imagine voce levar o seu filho num local onde a alimentação não tem uma boa aceitação.Quando jovem e adolescente tudo bem, pois estes sabem o que e bom e o que e ruim,imagine uma criancinha das creches...



Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 00h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PARABÉNS AO POVO BRASILEIRO!!!!!!!!!!!!!

Placar presidente

Eleito Candidato eleitoDilma PT
 
55.752.529    56.0%    votos

José Serra PSDB

43.711.388 44 %  votos 

 

VIVA A DEMOCRACIA!!!!!!!!!!!!




Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 21h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CARTA ABERTA DE MARINA AOS CANDIDATOS A PRESIDENTE

 

Sec. Nac. de Comunicação - DFSec. Nac. de Comunicação - DF
17/10/2010 - 22:00

Marina e maioria do PV mantêm independência no 2º turno
Os militantes do PV poderão se manifestar individualmente, se assim o desejarem, a favor de um ou outro candidato, mas não poderão falar em nome do partido ou usar símbolos partidários.

Equipe Marina Silva

Por 88 votos a 4, a Plenária Nacional do Partido Verde decidiu que a legenda não prestará apoio a nenhum dos candidatos que disputam o segundo turno da eleição presidencial.

A defesa da independência foi feita por dirigentes partidários, como José Luiz Penna e Alfredo Sirkis, respectivamente, presidente e vice-presidente do PV, pela senadora Marina Silva e por Guilherme Leal, que compuseram a chapa verde à Presidência da República.

Fernando Gabeira, que falou como representante dos candidatos aos governos estaduais, destacou a importância de que Marina e o partido caminhem juntos nesta etapa da disputa eleitoral.

Gabeira e Sirkis ressaltaram que os militantes do PV poderão se manifestar individualmente, se assim o desejarem, a favor de um ou outro candidato, mas não poderão falar em nome do partido ou usar símbolos partidários quando declararem seu voto.

Ao final da Plenária Nacional do PV, a senadora Marina Silva, ex-candidata do partido à Presidência da República, leu carta aberta destinada aos candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) para apresentar seus argumentos em defesa de um posicionamento independente no segundo turno da eleição presidencial.

“Quero afirmar que o fato de não ter optado por um alinhamento neste momento não significa neutralidade em relação aos rumos da campanha. Creio mesmo que uma posição de independência, reafirmando ideias e propostas, é a melhor forma de contribuir com o povo brasileiro”, afirmou Marina.

No documento, a senadora chamou a atenção para a história republicana do Brasil: “Vemos que ela é marcada pelo signo da dualidade, expressa sempre pela redução da disputa política ao confronto de duas forças determinadas a tornar hegemônico e excludente o poder de Estado. Republicanos X monarquistas, UDN X PSD, MDB X Arena e, agora, PT X PSDB”.

“Há que se perguntar por que PT e PSDB estão nessa lista. É uma ironia da História: dois partidos nascidos para afirmar a diversidade da sociedade brasileira, para quebrar a dualidade existente à época de suas formações, se deixaram capturar pela lógica do embate entre si até as últimas conseqüências”, afirmou a ex-presidenciável.

Marina relembrou que ambas as legendas, ao rejeitarem o modelo de federação de oposições ao regime militar que era o MDB, “enriqueceram o universo político brasileiro criando alternativas democráticas fortes e referendadas por belas histórias pessoais e coletivas de lutas políticas e de ética pública”.

“Agora, o mergulho desses partidos (PT e PSDB) no pragmatismo da antiga lógica empobrece o horizonte da inadiável mudança política que o país reclama. A agressividade de seu confronto pelo poder sufoca a construção de uma cultura política de paz e o debate de projetos capazes de reconhecer e absorver com naturalidade as diferentes visões, conquistas e contribuições dos diferentes segmentos da sociedade, em nome do bem-comum”.

A senadora fez questão de ressaltar o conservadorismo de legendas que surgiram com objetivo transformador. “Paradoxalmente, PT e PSDB, duas forças que nasceram inovadoras e ainda guardam a marca de origem na qualidade de seus quadros, são hoje os fiadores desse conservadorismo renitente que coloniza a política e sacrifica qualquer utopia em nome do pragmatismo sem limites.”

Ao analisar o resultado do primeiro turno da eleição presidencial, Marina diz que as urnas trouxeram “uma reação clara a esse estado de coisas, um sinal de seu esgotamento. A votação expressiva no projeto representado por minha candidatura e de Guilherme Leal sinaliza, sem dúvida, o desejo de um fazer político diferente”.

“Se soubermos aproveitá-la com humildade e sabedoria, a realização do segundo turno, tendo havido um terceiro concorrente com quase 20 milhões de votos, pode contribuir decisivamente para quebrar a dualidade histórica que tanto tem limitado os avanços políticos em nosso país”, disse.

Sobre a oportunidade criada pelo segundo turno, a senadora diz a Dilma e Serra que lhes foi dada a chance de “liderar o verdadeiro nascimento republicano do Brasil”.

A respeito do apoio dos eleitores evangélicos, Marina afirmou que não usou sua vinculação à fé cristã evangélica como “arma eleitoral”.

Os exemplos de cristãos como Martin Luther King e Nelson Mandela e do hindu Mahatma Ghandi mostram que é possível fazer política universal com base em valores religiosos, lembrou. “São inspiração para o mundo.”

Por fim, Marina apela a Dilma e Serra que “reconheçam o dano que a política atrasada impõe ao país e o risco que traz de retrocessos ainda maiores. Principalmente para os avanços econômicos e sociais, que a sociedade brasileira, com justa razão, aprendeu a valorizar e preservar”.

Leia a íntegra da Carta Aberta aos Candidatos à Presidência da República.


Escrito por Amigos de henriqueMacetao às 00h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, JALES, Homem
Histórico
    Outros sites
      UOL - O melhor conteúdo
      BOL - E-mail grátis
      Blog do carioca jales
      FEF- fernandopolis
      câmara municpal de jales
      crefito3
      Prefeitura municipal de Jales
      TRENSPARENCIA
      FERNANDO COIMBRA PINTOR
      COIMBRA PINTOR Jalesense
      Cartilha ?O Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil?
    Votação
      Dê uma nota para meu blog